.

.

.

29 de abril de 2010


.

.

Apesar das ruínas e da morte,
Onde sempre acabou cada ilusão,
A força dos meus sonhos é tão forte,
Que de tudo renasce a exaltação
E nunca as minhas mãos ficam vazias.



(Sophia de Mello B. Andresen)

.
.

3 comentários:

Simples Assim... disse...

Minha Amiga Querida,

Sei que você e’ uma fortaleza cheia de doçuras.
Sonhe sempre e acredite nas lindas surpresas que o amanha lhe reserva.

“Vai passar, tu sabes que vai passar”

Beijos, sorrisos e esperanças renovadas!

Non je ne regrette rien: Ediney Santana disse...

apesar das ruinas estamos aqui ainda fimes

Leo disse...

quem sonha, ainda que se veja em situações adversas, vence e sempre sobra a doçura do sonho.

Beijos e renovo pra ti.