.

.

.

25 de novembro de 2010


.

.


Eu tenho um coração fácil de comover;


a mais simples palavra, se for dita com um acento verdadeiro,
pode enternecer minha voz e mesmo fazer correrem minhas lágrimas.
Quantas vezes os corações áridos não me desprezaram por causa desse defeito.


(Stendhal - O vermelho e o negro)


.
.

5 comentários:

AC disse...

Um coração nunca é verdadeiramente árido. Está é revestido com uma enorme carapaça, sendo mais difícil de tocar...

beijo :)

Everton Augusto disse...

Os ares dsse espaço me fazem bem.
Abraço.

LUZIA disse...

Também sou assim Suzi :(

E como a gente sofre...

Beijooo

Renata Fagundes disse...

eu sou feita de manteiga..me derreto com facilidade..rs

beijos cintilantes Suzi

VEREDAS, por Marluce disse...

Suzi,


Que poemas lindos tu postas em teu blog!

Amo vir aqui!

O blog sempre lindoooo!


Meu coração é assim...

Acho que também sou meio árida, coisas da vida, fiz uma carapaça para me proteger, só para me proteger...

Sou um pouco assim como disse o AC.


Um abraço, Marluce