.

.

.

4 de outubro de 2010

.


Imagine-se num jardim de cem espécies de árvores, com mil variedades de flores,
com cem espécies de frutas e outros tantos gêneros de ervas.
Pois bem: se o jardineiro que cuida deste jardim não conhece outra diferenciação
botânica além do "joio" e do "trigo", então não saberá que fazer com nove décimas
partes de seu jardim, arrancará as flores mais encantadoras,
cortará as árvores mais nobres, ou pelo menos ter-lhes-á ódio e as olhará com maus olhos.


(Hermann Hesse - O lobo da estepe)

.
.

8 comentários:

PauloMitchell disse...

Lindo, Lindo!

A.S. disse...

Suzi...

Entre o preto e o branco, existe uma infinidade de cores... tal como num jardim!


Beijos
AL

Pérola Anjos disse...

Nossa, que forte isso!

Tem de haver conhecimento para um julgamento, para uma entrega total.

Beijos, querida!

Bianca Bigogno disse...

Perfeito :O

Serginho disse...

Dona enciclopédia,vc já me fez ler dois livros do Hesse, esse é fantástico.Olha que logo não vai mais haver livros para vc ler hein!
Espero não ter arrancado as flores mais lindas do meu jardim, ao menos uma sei que ainda vinga.
bjs, bjs, bjs...

Pérola Anjos disse...

Suzi, entendi perfeitamente a colocação do Hesse e o meu comentário não foi de desaprovação de jeito nenhum, muito pelo contrário, concordo plenamente com ele.

Quando eu disse que tem de haver conhecimento para um julgamento, para uma entrega total, disse em respeito de ter conhecimento com o que se está lhe dando para evitar erros, evitar que as flores mais bonitas sejam arrancadas por engano, até porque, se o jardineiro conhece bem o jardim, dificilmente ele cortará as árvores mais nobres, também assim somos nós, se não tivermos preconceitos, conceitos formados sem conhecimento, se tivermos segurança no que falamos, mais difícil será podar as raridades que pousam em nosso jardim. Apenas dei uma leitura diferente, a tal das entrelinhas.

Beijos!

Pérola Anjos disse...

Desculpe, Suzi querida! Acho que eu que entendi errado.

Obrigada pela indicação!

Beijos!

ErikaH Azzevedo disse...

Nunca fui maniqueista amora....entre o preto e o branco , há um paleta de cores ilimitada, né!

Adorei o Excerto, muito verdadeiro.

Bjinhos

Erikah