.

.

.

30 de setembro de 2010



As flores empalidecem na hora do crepúsculo.
A terra suspira, tomada pelo silêncio e pelo sono.
Todos os desejos agora querem sonhar (...)
Para retomar durante o sono
A felicidade perdida e a juventude!

Ó beleza! Ó mundo embriagado-de-vida-e-de-amor-eterno!



Jamais me perderei nas distâncias.
Meu coração está calmo e ele espera a sua hora!
A terra amada por toda parte se cobre de flores de primavera e fica verde.
De novo! Por toda parte eternamente os horizontes brotam em luz!

Eternamente... eternamente...


(A Canção da Terra - Gustav Mahler)




.
.

2 comentários:

Pérola Anjos disse...

O mundo se renova, novas esperanças em nós.

Beijos, flor!

PauloMitchell disse...

Adorei! Estas imagem mostram o quão acolhedor este espacinho é :)

Adorei, adorei!