.

.

.

25 de maio de 2010

.





As minhas paixões não podiam morrer, porque eram imensas,
e o que é imenso é eterno.



(Alexandre Herculano - Eurico, o presbítero)



Um comentário:

Alice. disse...

Amiga

Voce sempre me emociona com suas doçuras!

Beijos